A mobilização social é um vigoroso instrumento de defesa de direitos e poderoso para pressionar os Poderes no exercício de seus deveres, obrigações, finalidade pública, observância da supremacia do interesse público, zelo dos recursos públicos e gestão voltada à qualidade de vida do povo. Não existe um futuro promissor para uma nação de cidadãos servis e acomodados que entrega o poder aos legisladores permissivos, a uma justiça leniente e aos governantes negligentes, perdulários e ambiciosos que cobram impostos abusivos, desperdiçam dinheiro público, sonegam saúde, submetem a educação, estimulam a violência, tratam o povo com descaso e favorecem a impunidade dos criminosos.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

ESTUDANTES MANIFESTAM APOIO AO DEPUTADO EXILADO PELA MILÍCIA

Ameaçado. Estudantes fazem manifestação em apoio ao deputado Marcelo Freixo - O GLOBO, 01/11/2011 às 13h57m; Ruben Berta

RIO - Cerca de 100 pessoas, a maioria estudantes, realizaram na manhã desta terça-feira uma manifestação em frente à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) em apoio ao deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), que terá de deixar o país por causa de ameaças de morte que vem recebendo da milícia.

Os manifestantes estão com cartazes com dizeres como "Freixo vivo" e " Mais uma voz não pode ser calada". Alguns estudantes escreveram com giz no chão, em frente ao Palácio Tiradentes, os dizeres "Freixo vivo! Ainda há exilados".

Na segunda-feira, a Secretaria de Segurança informou que tomou todas as medidas necessárias ao receber as denúncias sobre supostos planos para executar o deputado. Num ofício enviado na segunda-feira ao deputado estadual Paulo Melo (PMDB), presidente da Alerj e governador em exercício, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, informou que todas as denúncias "foram verificadas e processadas". Alvo de 27 ameaças de morte - sete apenas este mês -, o deputado, que presidiu a CPI das Milícias em 2008, vai deixar o país nesta terça-feira a convite da Anistia Internacional.

Acompanhado pela família, Marcelo Freixo disse que vai participar de reuniões com representantes da organização na Europa. Por medida de segurança, o político não revelou o local onde ficará hospedado. Na tarde de segunda-feira, Freixo escreveu em seu Twitter que ficará menos de um mês no exterior:

- Minha saída é curta. Será apenas o período necessário para ajustes na minha segurança.

Pré-candidato pelo PSOL à prefeitura do Rio, Freixo recebeu reforço de segurança, incluindo carro blindado, segundo o presidente da Alerj. O deputado Paulo Melo (PMDB) ressaltou que atualmente Freixo é o deputado que conta com o maior aparato de proteção entre os políticos da Casa.

Freixo confirma ter recebido reforço na segurança, mas ressalta que, a partir do assassinato da juíza Patrícia Acioli, em agosto passado, as denúncias sobre planos para matá-lo ganharam maior proporção:

- Desde que presidi a CPI das Milícias, venho recebendo ameaças. São 27 até o momento, sendo que sete vieram à tona neste mês. Todas foram reunidas em um dossiê enviado ontem à Secretaria de Segurança Pública, ao Ministério Público, à Polícia Federal e ao Ministério da Justiça - disse o deputado.

Na semana passada, Freixo esteve com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para falar sobre sua segurança. Na ocasião, o ministro disponibilizou ajuda ao governo do Rio, a quem caberia garantir a proteção do parlamentar. Segundo a assessoria do ministério, a pasta só poderia agir diante de um pedido do governo estadual. Em nota, o Ministério Público estadual informou na segunda-feira ter solicitado a Beltrame, no último dia 18, o aumento da segurança do parlamentar.
Freixo espera que sua saída possa mobilizar o estado a combater as milícias:

- Não adianta apenas prender. É preciso tirar o braço econômico e territorial desses grupos. É verdade que os principais chefes das milícias foram presos. Mas elas continuam ganhando espaço nas zonas Oeste e Norte, onde faturam alto com a venda de proteção, exploração de "gatonet" (TV a cabo clandestina), cobrança de ágio na venda de gás e de pedágio ao transporte alternativo.

Em 9 de outubro, O GLOBO revelou a descoberta de um plano em que um ex-cabo da PM que fugiu do Batalhão Especial Prisional (BEP) em setembro passado estaria articulando a execução do deputado. Ligado a um grupo paramilitar de Campo Grande, Carlos Ary Ribeiro, o Carlão, receberia R$ 400 mil para matar Freixo. De acordo com documento reservado da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Segurança, o ex-PM já teria feito um levantamento da rotina do político, inclusive dos horários em que ele dispensa a segurança da Alerj.

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - Os Estudantes tiveram coragem de manifestar apoio ao Deputado exilado pela bandidagem. Até agora não vi os Senadores, os Deputados Federais, os Deputados Estaduais, os partidos políticos, os Governadores e a Presidência da República sair em defesa do Deputado ameaçado. Eles estão com medo, são coniventes com esta ameaça ou preferem ficar em cima do muro e ver o que acontece, dando poder à ousadia da bandidagem. E a sociedade organizada onde está? Cadê as Potências da Maçonaria, as Igrejas, os Clubes de Serviço, os Sindicatos, a sociedade em geral? Todos vão ficar olhando e admirando o tamanho do poder do crime?

Isto não tem nada a ver com política partidária, mas com autoridade, soberania, ordem pública e justiça. Uma autoridade integrante de um Poder de Estado não pode ser ameaçado e ficar por isto mesmo, como se nada tivesse acontecido. Não é a toa que o crime e a violência afrontam o cidadão e o Estado. Eles ficam impunes.

Um comentário:

Para Glória de Jesus Cristo disse...

Bom dia.

Um salmo, sem motivo especifico por ter deixado no seu blogger, mas especifico para que leia as Escrituras de Deus, pois ela sempre fala ao nosso ser.

SALMO 1
1 BEM-AVENTURADO o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
2 Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.
3 Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.
4 Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha.
5 Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos.
6 Porque o SENHOR conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá.

Abraços
Jesus Cristo te Ama!
Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida